Para Raios

Na adequações, Analise de risco, laudos e medições, projetos, instalação do sistema de proteção contra descargas atmosféricas.


  • Executamos serviços em condomínios, edifícios, industrias, galpões, indústrias, edifícios comerciais e residenciais, conforme NBR-5419/15 da ABNT;

  • Medição ôhmica, medição de aterramento, medição de continuidade elétrica, parecer técnico, emissão de atestado, laudo do sistema de para-raios;

  • Aplicação e instalação de gaiola de faraday, anel de proteção, sistema de captação, sistema de dissipação, sistema franklin e dispositivo de proteção contra surtos (DPS);

  • Manutenção preventiva e corretiva do sistema de proteção contra descargas atmosféricas (SPDA), adequação sistema Para Raio, correção e reposição de equipamentos sempre conforme NBR- 5419 da ABNT;


O que é Para Raios? O sistema de proteção contra descargas atmosféricas, geralmente chamado de para-raios, é composto por sub-sistemas e é destinado a:



  • Interceptar uma descarga atmosférica para a estrutura (por meio do subsistema de captação);

  • Conduzir a corrente da descarga atmosférica para a terra de forma segura (por meio do subsistema de descida);

  • Dispersar a corrente da descarga atmosférica na terra (por meio do subsistema de aterramento);

  • Efetuar a proteção elétrica por meios de protetores contra surtos (DPS);

Para Raios Empresas, Para Raios Condomínios, Manutenção de Para Raios

CFTV Residencial, condomínios e empresas

COMO É DEFINIDO O GRAU DE PROTEÇÃO DO PARA RAIOS


O grau de proteção é definido à nível internacional em função de uma análise de risco, especificando um nível de proteção (I, II, III, IV). O sistema de proteção é definido de acordo com o tipo e funcionalidades de cada edificação


Principais Atualizações das Normas de NBR:5419/2005 para NBR:5419/2015.


Em 2015 a NBR teve a maior alteração em relação as versões anteriores com algumas alterações pontuais nos anos subsequentes, sendo:


  • Fisicamente podemos notar o volume que passou de 42 para mais de 380 páginas justificando uma enorme modificação das orientações.

  • O método de malhas foi reticulado, sendo Classe 1 = 5 x 5 m ; Classe 2 = 10×10 m ; Classe 3 = 15×15 m e Classe 4 = 20×20 m e os métodos de distanciamento entre as decidas agora são Classe 1 = 10m ; Classe 2 = 10m ; Classe 3 = 15m e Classe 4 = 20m. continuam a valer o Método dos Ângulos (Franklin), o Modelo Eletrogeométrico e Método das Malhas

  • O anexo B passou a se chamar Analise de risco e nesta definição deverá ser observado o Nível de Proteção e quais Medidas Complementares deverão ser tomadas para garantir uma proteção eficiente para a edificação, pessoas e instalações.

  • A instalação de sistema de proteção elétrica contra surtos via DPS (Dispositivos de proteção contra surtos) com protetores específicos classe I.

  • O gráfico de Comprimento, A tabela de condutores de captação, A medição da resistência ôhmica, Os Testes de Continuidade das estruturas de concreto e o arranjo A (aterramento pontual) também foram alterados

Peça seu orçamento aqui

Whatsapp

Entre em contato

Horário de funcionamento:

Segunda-Feira à Sexta-Feira: 08h00 às 17h00

Telefone: (11) 3537-0216

Nextel: (11) 9.4007-9334

E-mail: contato@tripolarengenharia.com.br